terça-feira, 6 de novembro de 2018

Todos os anos há um "big fortified tasting" no centro de Londres

     Quando tem início o ciclo do b.f.t. ou big fortified tasting 2019, com o anúncio da abertura de inscrições e reservas para expositores participantes e interessados neste importante acontecimento, que se destina apenas a visitantes profissionais (on trade, off trade e imprensa), num momento de planeamento da agenda de actividades para o próximo ano, ficamos a conhecer um pouco melhor esta mostra.

com permissão the b.f.t.

     The b.f.t., de que se trata?

    É um acontecimento que se realiza anualmente, no centro de Londres, que teve início em 2010, e que ano após ano rapidamente se tornou num acontecimento com enorme sucesso, que é hoje uma referência mundial e a maior mostra especializada e dedicada exclusivamente a vinhos fortificados de todo o mundo. Actualmente, é um evento imperdível, uma excelente oportunidade para conhecer e dar a conhecer a grande diversidade e os diferentes estilos de vinhos fortificados, assim como para reforçar a sua notoriedade e reconhecimento, posicionamento e qualidade, o que é sempre de valorizar. Esta oportunidade de promoção vale não só para o mercado britânico, mas também num âmbito muito mais alargado, considerando a visibilidade do evento.

    É visitado por pessoas interessadas e que têm à partida o propósito específico de provar e conhecer vinhos fortificados, sem a dispersão e a falta de visibilidade que acontece inevitavelmente nas mostras mais gerais e alargadas a todo o tipo de  vinhos.

     Este é um evento que tem como destinatários privilegiados os visitantes profissionais, sejam ligados à hotelaria e restauração, importadores e empresas de distribuição, sommeliers, críticos e jornalistas.


com permissão the b.f.t.

    Os dados que definem o b.f.t., a mensagem da última edição


    A última edição do b.f.t., que foi a 8.ª, decorreu no passado mês de Maio de 2018, na Church House, em Westminster, na cidade de  Londres.
   Para se perceber o alcance actual deste acontecimento, consideremos os seguintes dados:


    Nesta edição houve um total de 637 registos, dos quais mais de 400 visitaram o evento.
    Em termos aproximados, a divisão e constituição dos visitantes foi a seguinte:

  • 45% off-trade, grandes comerciantes de vinho do mercado britânico, como por exemplo, Berry, Bros. & Rudd, Corney & Barrow, assim como outros vários importantes comerciantes com menor dimensão como Vintage Wine & Port, Oxford Wine Company e retalhistas como Wine Society, Waitrose e Fortnum & Mason;
  • 27% on-trade, os responsáveis de restaurantes como "The Fat Duck", "Bar Douro", "Petrus" e "Tate", bares como "Ritz" e "Wine Social & Tapas" e "The Port House", clubes londrinos e colégios de universidades;
  • Os restantes 28% foram constituídos por comerciantes e imprensa generalista e especializada (entre outros, Sunday Times, The Independent, Yorkshire Post, Decanter, Fine Wine Magazine), críticos de vinhos, jornalistas e bloggers (por exp., Julia Harding que integra as "Purple Pages" de Jancis Robinson, Richard Mayson, Alex Liddell e Neal Martin), formadores do WSET e outros formadores independentes, consultores de restaurantes, empresas de relações públicas e as principais casas leiloeiras de Londres.
com permissão the b.f.t.

    Os produtores nacionais em detalhe

    Nesta edição houve uma grande presença de produtores e vinhos nacionais, com uma apresentação alargada dos diversos tipos de vinhos fortificados produzidos em Portugal. Uma forte representação dos vinhos da Madeira, com a participação de 6 casas produtoras e exportadoras, com o apoio e co-financiamento fundamental do IVBAM (Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira) que assim pretende reforçar a aposta no mercado britânico, que em 2017 foi o mais importante para o vinho da Madeira em valor.

    Alguns dos produtores de vinho do Porto, apresentaram e deram a conhecer em primeira mão, os seus mais recentes vintages de 2016, a mais recente declaração de Porto vintage clássico: Quinta das Lamelas, Sandeman, Offley, Quevedo Porto, Barros, Burmester, Calém e Kopke.


com permissão the b.f.t.

   De um total de 290 vinhos fortificados em prova (com origem em Portugal, Espanha, França e Austrália), 206 (71%) com origem em Portugal e assim distribuídos:

    144 vinhos do Porto, 50 vinhos da Madeira, 9 moscatel de Setúbal e 3 vinhos fortificados de outros estilos, que por sua vez representavam um total de 55 marcas de vinhos, 24 de vinho do Porto, 7 de vinho da Madeira, 3 de moscatel de Setúbal e 1 de outro estilo de vinho, que foram apresentados por um total de 43 produtores nacionais, dos quais 18 de vinho do Porto, 6 de vinho da Madeira, 2 de moscatel de Setúbal e 1 de outros vinhos fortificados.

    Para além da apresentação de vinhos, a mostra compreende também na sua programação interessantes e instrutivas provas especiais com apresentações comentadas, que constituem as "Masterclasses", entre outras não menos interessantes, registamos "Niepoort, dawn of a new vintage", em que Dirk Niepoort explicou a arte de combinar os diferentes vinhos da mesma colheita para a criação de um Porto vintage, "Barbeiro, new challenges and projects: a view from 1981 to 2017", uma viagem por diferentes categorias e estilos dos vinhos da Madeira deste produtor.

com permissão the b.f.t.

     Temos também que referir que, ao contrário da aposta empenhada e comprometida do IVBAM que já mencionamos, o IVDP (Instituto dos Vinhos do Douro e Porto) até agora não tem considerado e assumido este acontecimento como uma oportunidade para promoção dos vinhos do Porto, não tanto para os grandes produtores de renome, mas sobretudo para o apoio a pequenos produtores engarrafadores que conseguiriam aqui uma excelente oportunidade para se apresentarem e aos seus vinhos, enriquecendo a diversidade e o conjunto dos vinhos do Porto em participação.

    O mesmo se diga de outros vinhos fortificados portugueses, originais e únicos, estou a lembrar-me do vinho de Carcavelos e do incentivo fundamental da Câmara Municipal de Oeiras para que este vinho não desapareça.

    A próxima edição, The b.f.t. 2019

    Em 2019, o principal objectivo da organização é o aumento do número de visitantes, que se manterá unicamente para visitantes profissionais e não aberto ao público em geral e consumidores individuais, excepto para os convidados dos participantes.
    A data prevista para a sua realização é 16 de Abril de 2019, decorrerá na Church House, em Londres. Mais cedo do que tem sido habitual em anos anteriores para corresponder a uma maior disponibilidade de participantes.
    A organização tem ainda em conta os casos especiais de pequenos produtores para soluções individualizadas de partilha de espaços nesta mostra.


com permissão the b.f.t.

    As opiniões...

    Na opinião de Óscar Quevedo (Quevedo Port Wine), participante na última edição: "a participação no b.f.t. é a melhor forma de dar a provar e expôr os nossos vinhos do Porto à imprensa e compradores do Reino Unido. Uma prova organizada de forma imaculada e com um enorme foco no vinho do Porto. Um evento que o IVDP deveria muito seriamente pensar em organizar uma participação conjunta.".

    Maria Pinto (Quinta das Lamelas/Lamelas Wines), que participou conjuntamente com outro produtor engarrafador do Douro, a Quinta do Mourão, refere que "estamos muito satisfeitos com o evento, desde a organização, visibilidade e público convidado", e que "recomendaríamos a outros produtores, principalmente os mais pequenos produtores engarrafadores.".

    "Uma prova excepcionalmente boa", Dirk Niepoort.

    "As pessoas vêm cá com o estado de espírito de que vão provar vinhos fortificados e penso que isso são muito boas notícias.", Johnny Graham (Churchill's).


    Para mais informações e registo: thebft.co.uk


    As fotografias utilizadas na presente publicação foram gentilmente cedidas pela b.f.t, a quem deixamos o nosso agradecimento.



©hsm

Sem comentários :

Publicar um comentário