terça-feira, 28 de abril de 2020

The 2017 classic Vintage Port

The 2017 Vintage Port comprehensive list, the brands, producer's and their notes 

EN/PT
PtoPwine archive

2017, "an absolutely mandatory Vintage Port declaration"

    The year "that could not fail to be declared as classic Vintage"Always an exciting event, a classic Vintage Port wine declaration and also a "back-to-back" declaration, i.e., two consecutive Vintage Port classic declarations considering the previous 2016 vintage.
    A brief introduction, before the complete Vintage Port wine list below, to record some fundamental notes that define the 2017 classic Vintage declaration... of what has been said and written, the facts and figures:
  • Yes, the 5th classic declaration of the XXI century was the widest ever, the numbers are; 101 Vintage Port wines declared and presented by 65 producers. However, in detail, one of the major groups in the sector, Sogrape (which represents the Port wine brands, Ferreira, Offley and Sandeman) did not accompanied the classic declaration with its main Vintage Port brands, but (very successfully) presented their Single Quinta Vintage Port wines with a special highlight for the "Sandeman Quinta do Seixo Vintage Port 2017", which was awarded the maximum score, 100pts,  by the influential american magazine "Wine Enthusiast".
  • Considering the previous 2016 classic declaration, we have two consecutive classic declarations or the so-called "back-to-back" declaration, an uncommon event in the long classic Vintage Port wine history, throughout the historical records, since 1756 we counted 13 "back-to-back" or consecutive general declarations and 4 records of 3 consecutive declarations (more information: the classic vintage port wine chart) and as a curiosity, the Symington Family Estates group declared two consecutive classic vintages for the first time in the particular Vintage Port records of this important house.
  • It was a year with unsual climatic characteristics, extremely hot and dry, there was a generalized drought situation, and the harvest was very antecipated to dates of which there is no memory in the Douro wine region (see the: Douro, the 2017 harvest report
  • Yields and production were very low, generally 30% less than average.
  • "Is tradition no longer what it was?" considering the set of the 2015, 2016 2017 Vintage declarations, we have 3 years with their own specific characteristics but with wines of extraordinary quality. 2015 had all the characteristics to be declared a classic vintage year but turned out not to be, it was a year similar in many ways to 2017 and that originated great Vintages (a year to consider for good purchases), and then 2016, a very demanding and difficult year for producers and the less obvious year to be declared and that turned out to be a classic vintage. In short 3 years that gave rise to Vintage Ports of exceptional quality.        It was suggested that, as a result of the current viticultural and oenological developments and refined techniques and the great improvement of the grape spirit used in the Port wine fortification process, the tradition of declaring 3 to 4 classic Vintage Ports per decade would be an outdated concept. However, this  opinion overlooks the commercial advantages of maintaining an image of classic Vintage Port as a unique, distinct and rare product, which would be called into question with a regular almost predicatble annual production, just as, in pratice this is ensured by the producer's second Vintage Port brands or Single Quinta Vintage Ports.
  • A new or modern Vintage Port wine profile, a trend that started to emerge with the 2011 Vintage declaration and that is increasingly evident, along with the traditional style Vintages, concentrated, extracted and closed wines, the progressive emergence of a new and "modern" Vintage Port profile, elegant, with a better balance between maturation and acidity and approachable when young, without however compromising its ageing capacity.
  • What's new?, we registered four new editions, the "Croft Quinta da Roêda Sérikos Vintage Port", from the old vineyards of this historic Douro quinta, the "Quinta dos Avidagos Vintage", the "Sequeira Vintage" and the "Soares Duarte Vintage". A note concerning the Quinta do Passadouro, that after its acquisition by Quinta do Noval last August 2019, and until the present publication had not presented a Quinta do Passadouro 2017 Vintage, so it was not included in the list below.
  • The main general characteristics that define the 2017 Vintage Ports: concentration, structure, density and, against all expectations, a very good balance.
    We are not far from reality if we say that we are currently witnessing the best Vintage Port in the long history of this extraordinary wine.

    Alphabetically, the 2017 classic Vintage Port list, the producer's and their notes:


Our thanks to all producer's who collaborated to the present publication.

A lista completa dos Porto Vintage 2017, os produtores e as suas notas  


Vintage Port tastings on hot summer days implies practical measures to maintain civilized temperatures, 16º to 18ºC / as provas nos dias mais quentes de verão implicam medidas práticas para manter os vinhos a temperaturas civilizadas, 16º a 18ºC. (PtoPwine archive).

2017, "uma declaração absolutamente obrigatória"
    O ano "que não podia deixar de ser declarado como Vintage clássico". Uma declaração clássica de Porto Vintage é sempre um acontecimento entusiasmante e também dois anos Vintage clássico consecutivos ou "back-to-back".
    Uma breve introdução, antes da lista dos Vintages declarados, para fixar algumas notas fundamentais que definem esta declaração clássica...o que se disse e escreveu, os factos e os números:
  • Sim, a 5.ª declaração declaração clássica de Porto Vintage do século XXI foi a mais alargada de sempre, os números são 101 Vintages declarados e apresentados por 65 produtores. No entanto, em detalhe, um dos grandes grupos do sector, a Sogrape (que representa as marcas de vinho do Porto, Ferreira, Offley e Sandeman), não declarou Vintage clássico com as suas marcas principais, mas apresentou os seus Single Quinta Vintage Port com sucesso e especial destaque para o "Sandeman Quinta do Seixo Vintage" ao qual a influente revista norte americana "Wine Enthusiast" atribuiu a pontuação máxima, 100pts.
  • Com esta declaração e com a declaração de 2016, temos duas declarações clássicas consecutivas ou declaração "back-to-back", um acontecimento pouco comum na longa história dos vinhos do Porto Vintage clássicos. Ao longo dos registos históricos desde 1756, contamos 13 declarações clássicas consecutivas ou "back-to-back" e 4 registos de 3 declarações consecutivas (mais informação: tabela actualizada dos vintages clássicos) e como curiosidade, um dos grandes grupos do sector, a Symington Family Estates declarou dois Vintage clássicos consecutivos pela primeira vez na longa história particular desta casa.
  • Um ano com características climatéricas particulares e excepcionais, extremamente quente e seco, em que ocorreu uma situação de seca generalizada e em que a vindima foi muito antecipada, para datas em que não há memória na região do Douro (vêr o: Douro, o relatório da vindima 2017).
  • O rendimento e a produção foram muito baixos, em geral uma redução de 30% em relação à média.
  • "A tradição já não é o que era?", considerando o conjunto dos vintages dos anos 2015, 2016 e 2017, temos 3 anos consecutivos com características próprias e vinhos de uma qualidade extraordinária. 2015, que tinha todas as condições para ser declarado como ano clássico, acabou por não ser, num ano parecido em muitos aspectos com 2017 e que originou grandes Vintages (um ano a considerar para boas compras). Depois 2016, um ano cheio de dificuldades e muito exigente para os produtores e o ano menos óbvio para ser declarado e que acabou por ser um ano clássico. Em suma, 3 anos de Vintages de qualidade excepcional.  Foi sugerido que, com as actuais condições de viticultura e enologia, o refinamento de técnicas, e com a grande melhoria da aguardente viníca utilizada na fortificação dos vinhos do Porto, seria possível produzir vinhos com qualidade para Vintage clássico praticamente todos os anos, assim a tradição de declarar 3 a 4 vintages clássicos por década seria um conceito ultrapassado. No entanto, esta opinião esquece a enorme vantagem comercial em manter a imagem e valorização do Porto Vintage clássico como um produto raro e único, um conceito que seria posto em causa com uma produção anual regular quase previsível, assim como, na prática, a produção mais regular é sempre assegurada com o lançamento de Porto Vintage com as segundas marcas dos produtores ou os Single Quinta Vintage Ports.
  • Um novo perfil "moderno" de alguns Porto Vintages: uma tendência que começou a surgir com a declaração clássica de 2011 e que é cada vez mais evidente a par do Vintages de estilo tradicional, mais extraídos e concentrados, mais fechados, o surgimento progressivo de Vintages com um perfil mais "moderno", mais elegantes e com maior equilíbrio entre maturação e acidez, mais abordáveis quando novos, sem contudo comprometer a capacidade de envelhecimento. 
  • Algumas novidades: quatro primeiras edições a registar, desde logo o especial "Croft Quinta da Roêda Sérikos Vintage" com origem nas vinhas velhas desta quinta histórica do Douro, o "Quinta dos Avidagos Vintage", o "Sequeira Vintage" e o "Soares Duarte Vintage". Uma nota acerca da Quinta do Passadouro, que depois da sua aquisição pela Quinta do Noval em Agosto de 2019, até à presente publicação não tinha apresentado o seu Vintage 2017, pelo que não está incluído na lista que é apresentada.
  • As principais características gerais dos Vintages de 2017: concentração, estrutura, densidade e, conta todas as expectativas, bastante equilibrados.
    Não estamos muito longe da realidade se dissermos que, actualmente assistimos aos melhores Porto Vintage da longa história deste extraordinário vinho.

PtoPwine archive
PtoPwine archive

Os nossos agradecimentos a todos os produtores que colaboraram na presente publicação.

©Hugo Sousa Machado

more information on previous Vintage Port declarations (links below):
mais informações sobre declarações anteriores Porto Vintage (nos links):